Os chatbots e a inteligência artificial

Imagine que você esteja em casa numa sexta a noite, vendo um filme no Netflix, quando de uma hora para outra bate aquela vontade de comer uma pizza. Você pega o seu smartphone, abre o Facebook Messenger e interage com um agente específico, informando que deseja pedir uma pizza. Rapidamente, em resposta a sua interação via mensagem de texto, um menu com várias opções de sabor e de preços lhe é apresentado. Você escolhe o sabor desejado e realiza o pagamento alí mesmo, sem se levantar do sofá. Agora, é tudo uma questão de aguardar a chegada do produto. Mas, a pizza está demorando. Você abre o messenger outra vez e pergunta:

Leia mais